domingo, 24 de março de 2013

APELO CRISTÃO


Caros leitores,

No dia 22/03/2013, quando percorria os classificados do Jornal de minha cidade “Primeira Feira” aqui na cidade de Salto, me deparei com o anúncio – Pedido de Socorro abaixo:


Isso me trouxe um grande pesar na alma, uma grande tristeza e num turbilhão de pensamentos a curiosidade de saber: Onde é a sua igreja?  Quem é o seu pastor (líder espiritual)? O seu pastor sabe disso? A igreja onde congrega sabe disso?  Melhor ainda, se sabe o que fez a respeito?
Isso traz a tona um problema que frequentemente afeta tanto cristão, como não cristãos “A CRISE”.  Quem não está sujeito a ela? A bíblia nos fala que no início da igreja a crise também estava presente, porém como os cristãos da época conseguiram superá-la?
Atos 4:32 – E era um o coração e a alma da multidão dos que criam, e ninguém dizia que coisa alguma do que possuía era sua própria, mas todas as coisas lhes eram comuns.
Atos: 4:34 – Não havia pois, entre eles necessitado algum; porque todos os que possuíam herdades ou casas, vendendo-as, traziam o preço do que fora vendido e o depositavam aos pés dos apóstolos.
Atos: 4:35 – E repartia-se cada um, segundo a necessidade que cada um tinha.
Observe que mesmo no início os cristãos da época não deram margem ao erro, pois não há uma verdadeira religião sem um dos principais fundamentos que é o senso de humanidade.  Observe que o mestre Jesus se preocupou com as questões humanitárias.
Marcos: 6:34 – E Jesus saindo, viu uma grande multidão e teve compaixão deles, porque eram como ovelhas que não têm pastor e começou a ensinar –lhes muitas coisas.
Note que nos versículos 35 e 36 de Marcos do capítulo 6 onde se dá a continuidade do texto bíblico, nem mesmo os discípulos de Jesus possuíam esse senso de humanidade, pois aconselharam a Jesus a despedir a multidão, pois o dia já estava se findando e o lugar era deserto. “36... despede-os para que vão aos campos e aldeias circunvizinhas e comprem pão para si, porque não tem o que comer”. De fato eles não queriam ter trabalho, pra eles à obra já havia sido feita, já estava concluída, se quer eles se preocuparam que por acaso alguns que ali estavam tinham algum dinheiro para comprar alguma coisa para comer. O mestre amado mais uma vez os surpreende, pois queria ensiná-los a sua verdadeira missão, a sua verdadeira obra através do sentimento de humanidade chamado compaixão. O termo original para compaixão é splagchnizomai o qual descreve uma emoção que comove a pessoa até o íntimo do seu ser. Fala da tristeza que alguém sente pelo sofrimento e infortúnio do próximo, juntamente com o desejo de ajudá-lo.
Nos dias atuais muitos estão semelhantes aos discípulos nesta ocasião, não querem trabalho, não querem direcionar os seus esforços em questões humanitárias, pois estas não dão “IBOPE”.  Isso nos faz pensar o que temos feito do nosso tempo, será que temos feito a obra como Ele o mestre gostaria que fosse feita? Temos contribuído com alguma obra social em nossa igreja? Você já teve alguma experiência quando estava lhe dando com obra assistencial? Você já recebeu alguma ajuda da sua igreja? Na epístola universal de Tiago 1:27 – A religião pura e imaculada para com Deus o Pai, é esta:  “visitar os órfãos e as viúvas nas suas tribulações e guardar-se da corrupção do mundo”. Tiago fala de dois princípios que definem o conteúdo do verdadeiro cristianismo. 
1)      Amor genuíno pelos necessitados.   2)   Conservar-se irrepreensível diante de Deus.
O Salmista também fala que Deus ampara os necessitados – Salmo 146:09 – O Senhor guarda os estrangeiros; ampara o órfão e a viúva, mas transtorna o caminho dos ímpios.

Dentro dos próximos dias estaremos visitando essa família em questão para levar alguns mantimentos, caso queira ajudar de alguma forma por favor nos contate nos telefones (11) 9-52765713 ou pelo e-mail: peterfeguetti@hotmail.com

Gostaríamos de ler as suas experiências com relação às perguntas acima, deixe seu relato, seu comentário, tenho certeza que através deles outras pessoas terão a sua fé acrescida no Senhor Jesus.
Deus continue a lhes abençoar abundantemente.
Fraternalmente em Cristo.

                               Pr. Peter Feguetti

Reações:

2 comentários:

  1. É preciso que a igreja esteja cada vez mais envolvida com as obras sociais, afinal a arrecadação de recursos tem por base a ajuda ao próximo!

    ResponderExcluir
  2. Infelizmente Pr. Peter os crentes não amam como dizem que ama. A maioria nem sequer entende o que é o evangelho. O evangelho é baseado no amor e na compreensão. Pois Deus decisiu ser amado através do próximo!

    Quem, pois, tiver bens do mundo, e, vendo o seu irmão necessitado, lhe cerrar as suas entranhas, como estará nele o amor de Deus?
    1 João 3:17

    Que igreja é essa? Que recebe os dízimos para satisfazer os caprichos da maioria dos grandes lideres?

    ResponderExcluir

Deixe registrado aqui seu comentário!