segunda-feira, 31 de outubro de 2011

Do que Você Tem Medo?


Do que Você Tem Medo?
Por Robert J. Tamasy

31 de outubro marca a observância do Halloween nos Estados Unidos, quando milhões de crianças e adultos vestem fantasias que vão de personagens de desenhos animados a bruxos e fantasmas. Parece que o objetivo deles é parecer o mais assustador possível.

Não precisamos de Halloween para experimentar medo. A vida cotidiana e o trabalho são suficientemente assustadores: terremotos, furacões, tsunamis ou a preocupação constante com incertezas da economia. Muitas coisas existem para nos tornar temerosos e ansiosos.

O medo influencia as altas e baixas do mercado de ações. A elevação ou queda da bolsa geralmente pouco tem a ver com o que realmente está acontecendo no momento. É fruto do que os “peritos” projetam, ou seja, o medo do que poderá ocorrer no futuro. Relatos noticiosos e rumores podem lançar o caos entre investidores em todo o mundo.

O que você mais teme? A perspectiva de perder o emprego? Queda dramática no volume dos negócios? Não recuperar rapidamente depois da queda das atividades? Ter um colega - e não você - escolhido para a ambicionada promoção? Perder alguém importante da equipe? Não encontrar um substituto para o lugar de alguém que deixou o quadro de funcionários?

Quando reconhecemos que uma circunstância está além do nosso controle e prevemos resultados indesejáveis, o medo é a resposta natural. Mas se pudéssemos ter certeza que as circunstâncias estão sob controle e são conduzidas por Alguém que tem em mente nossos interesses, isso minimizaria, ou até mesmo eliminaria o medo que experimentamos. Veja o que a Bíblia tem a dizer sobre medo e a forma de lidarmos com ele:

Não estamos sozinhos. Em tempos difíceis ou adversidades nosso maior medo é lidar sozinhos com as circunstâncias. Deus promete estar sempre com os que confiam Nele. “Não fiquem com medo, pois estou com vocês; não se apavorem, pois Eu sou o seu Deus. Eu lhes dou força e os ajudo; Eu os protejo com a Minha forte mão” (Isaías 41.10). “Eu nunca os deixarei e jamais os abandonarei” (Hebreus 13.5).

Temos um guia para tempos difíceis. É confortante sermos acompanhados por Alguém que conhece o ambiente e o contexto dos desafios que enfrentamos, do mesmo modo que o pastor conhece o terreno, por vezes perigoso, por onde conduz seu rebanho. “Ainda que eu ande por um vale escuro como a morte, não terei medo de nada. Pois Tu, ó Senhor Deus, estás comigo; Tu me proteges e me diriges” (Salmos 23.4).

Confiança é a melhor opção. Confiar na providência, proteção e provisão de Deus pode nos dar segurança de que, não importa o quanto o presente ou o futuro pareçam assustadores, não precisamos nos deixar vencer pelo medo ou desespero. “Pois o Espírito que Deus nos deu não nos torna medrosos; pelo contrário, o Espírito nos enche de poder e de amor e nos torna prudentes” (II Timóteo 1.7).

Reações:

0 postagens:

Postar um comentário

Deixe registrado aqui seu comentário!